Albano Figueiredo, diretor da FLUC

FLUC: Uma escola dinâmica com “perfeita noção” do seu papel no mundo e na vida dos estudantes

A Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (FLUC) destaca-se pela excelência académica, mas também pelo seu envolvimento ativo na sociedade e na investigação científica. Em entrevista exclusiva, Albano Figueiredo, diretor da FLUC, discute a importância da voz dos estudantes, além de revelar o modelo de ensino diferenciador da FLUC e a vida académica vibrante que espera os jovens dentro e fora da faculdade.

Perspetiva Atual: No passado mês de abril, a FLUC celebrou os seus 112 anos com o “dia aberto”, uma iniciativa em que se pretende mostrar o quotidiano e a oferta formativa da instituição ao público. De que se orgulha mais a FLUC em mostrar ao mundo?

Albano Figueiredo: A Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra é uma Escola de Artes, Humanidades e Ciências Sociais. Aqui ministram-se 13 cursos de licenciatura, 34 cursos de mestrado e 19 cursos de doutoramento, nas mais diversas áreas do saber. A Faculdade de Letras orgulha-se dos seus 112 anos de vida ativa. Além das formações, fazemos investigação de excelência em diferentes domínios científicos e lideramos muitos projetos de transferência de conhecimento para a sociedade. Também nos orgulhamos de ensinar língua e cultura portuguesas aos estudantes estrangeiros de Erasmus da Universidade de Coimbra. O nosso Curso de Verão de Língua e Cultura Portuguesas celebrará em 2024 o seu centenário. Somos uma escola dinâmica que tem a perfeita noção de que o seu papel no mundo é fundamental.

PA: De que forma se consegue manter o prestígio, o reconhecimento e a qualidade por tantos anos?

AF: Creio que, nos dias de hoje, uma faculdade com mais de 100 anos só existe porque tem sabido mudar, acompanhando o devir dos tempos, sem desmerecer ou esquecer a sua memória e mantendo os princípios e valores fundamentais: exigência, respeito pela diversidade, compromisso com o serviço público.

PA: Falta muito pouco para se iniciar o período de apresentação das candidaturas à primeira fase do concurso nacional de acesso ao ensino superior. Visto que a FLUC tem um registo de excelentes resultados no que diz respeito a alcançar o número de estudantes pretendido, quais serão os principais desafios da Faculdade no início do próximo ano letivo?

AF: Queremos continuar a preencher as vagas das nossas 13 licenciaturas, como tem sucedido nos últimos anos. E pretendemos continuar a atrair os e as melhores estudantes. Para o efeito, a Faculdade oferece as propinas a candidatos/as que ingressem com médias iguais ou superiores a 18 valores. Queremos, também, manter o acolhimento caloroso e a integração dinâmica de futuros/as estudantes.

PA: Existe alguma novidade na oferta formativa para o próximo ano ou alguma iniciativa próxima que gostaria de apresentar?

AF: O principal desafio para o próximo ano letivo consiste na renovação da oferta pós-graduada. Já fizemos uma reflexão coletiva sobre a nossa oferta de Mestrados e de Doutoramentos e o próximo ano será de reconstrução e reforma. Teremos novos cursos, mais atualizados, fortemente interdisciplinares, que permitam responder às exigências da complexidade do nosso tempo. Incrementaremos também a oferta de Mestrados em Ensino (formação de professores), para contribuir para esse desígnio nacional.

PA: Os estudantes da Faculdade de Letras, e de Coimbra em geral, são conhecidos por serem muito ativos em questões sociais e até políticas. Como é que a instituição olha para estas iniciativas promovidas pelos próprios alunos?

AF: No respeito pela essência do que deve ser uma Universidade, a voz dos estudantes é fundamental. Sendo esta uma escola de Humanidades, a comunidade FLUC está particularmente atenta aos desafios sociais e políticos que se nos colocam. Somos uma faculdade que se orgulha de respeitar a diversidade, de ser inclusiva e de apoiar todas as iniciativas científicas e culturais dos/as estudantes. Além de apoiarmos financeiramente as suas iniciativas, incentivamos a sua participação na vida da comunidade, o pensamento crítico, a intervenção social e o seu empenhamento na vida associativa. Todas as propostas e atividades dinamizadas pelo NEFLUC – Núcleo de Estudantes da FLUC são bem recebidas e apoiadas pela direção da Faculdade e pelas direções dos quatro Departamentos.

PA: O que um estudante da FLUC pode esperar do modelo de ensino, do acompanhamento dos docentes e até da vida académica dentro da Faculdade e na cidade?

AF: O modelo de ensino da Faculdade é diferenciador. Cada estudante é acompanhado durante os três anos do seu curso por um professor ou tutor, que o/a orienta nas escolhas curriculares e extracurriculares. Como temos uma estrutura curricular articulada, que dá liberdade e autonomia ao/à estudante na escolha e construção do seu percurso académico, este acompanhamento tutorial é fundamental. Este modelo, que existe desse 2015 e que recebeu o prémio Inovação Pedagógica pela Fundação Calouste Gulbenkian, tem tido excelentes resultados, já que os nossos diplomados têm uma formação mais completa que lhes tem permitido, por um lado, ter uma maior diversidade de escolha ao nível de Mestrados, e, por outro, que lhes assegura maior realização pessoal, abrindo mais possibilidades de sucesso profissional.

PA: Como descreveria a FLUC em três palavras?

AF: Humanista, Dinâmica e Plural

Outra Perspetiva

População do Alto Alentejo beneficia de cuidados de saúde de Proximidade

No Alto Alentejo, a saúde apresenta outras prioridades comparando com os grandes polos de urbanização. Com uma população reduzida, envelhecida...

Global Health Company: A cuidar da nossa Saúde e Bem-Estar

Com uma abordagem inovadora e centrada no paciente, a Global Health Company (GHC) tem- se destacado na prestação de serviços...

A primeira Unidade Local de Saúde faz 25 anos

A Unidade Local de Saúde de Matosinhos (ULSM) foi criada em 9 de junho de 1999, era então Ministra da...

A inovação em saúde ao serviço do utente

Criado em 2021, o Centro Académico Clínico – Egas Moniz Health Alliance (EMHA) é composto pela Universidade de Aveiro e...