Ensino no ISEC prepara os engenheiros para liderarem empresas e organizações

Investigação aplicada, parcerias com empresas, orientação do ensino para projetos: é assim que o Instituto Superior de Engenharia de Coimbra prepara os seus futuros engenheiros. “A capacidade de inovar e de assumir riscos cria líderes nos engenheiros que formamos”, afirma o seu presidente, Mário Velindro.  Tecnologias de saúde, indústria automóvel, mecânica aeronáutica, engenharia de comunicações são áreas em que o ISEC se tem distinguido.

O Instituto Superior de Engenharia de Coimbra – ISEC está a direcionar a sua investigação e o seu ensino para responder às necessidades reais do mercado de trabalho e da economia, fazendo-o através de uma aprendizagem baseada em projetos que promovem a autonomia dos estudantes durante o curso e, mais tarde, a liderança nas empresas e organizações onde vão trabalhar.

“No ISEC associamos à fortíssima qualidade técnica dos conteúdos que ministramos, sustentada num corpo docente de excelência, uma grande atenção às ‘soft skills’”, afirma Mário Velindro, presidente do ISEC. “A criatividade, a capacidade de comunicar e de trabalhar em equipa, a vontade de inovar e de assumir riscos, é o que cria espíritos empreendedores e líderes nos engenheiros que formamos”.  

Segundo o presidente do ISEC, “a combinação das componentes não técnicas com o ensino da engenharia prepara os estudantes, não só para o trabalho em empresas e organizações – câmaras municipais, por exemplo –, mas para iniciarem carreiras de liderança de equipas e para lançarem os seus próprios projetos empresariais”.

A investigação científica que o ISEC tem desenvolvido abrange áreas muito diversas que vão da construção civil ao desporto. O desenvolvimento tecnológico na área da saúde tem sido uma das prioridades: o Laboratório de Biomecânica Aplicada tem-se afirmado como uma das unidades mais dinâmicas do ensino superior português, produzindo equipamentos para serem utilizados em licenciaturas, mestrados e doutoramentos em Medicina.

Prioridade à engenharia com aplicação na saúde

O ISEC também já desenvolveu luvas com sensores de força para o ensino prático da Medicina Dentária. Na área da reabilitação já concebeu próteses ortopédicas que têm sido utilizadas por atletas paralímpicos como o conimbricense Telmo Pinão para ganhar medalhas pelo mundo fora. Um professor e investigador do ISEC integra uma equipa que recentemente desenvolveu um tomógrafo com melhor resolução, direcionado para o diagnóstico de doenças neuropsiquiátricas, tumores e lesões de acidentes vasculares.

“Orientamos o nosso ensino para projetos, seguindo a metodologia ‘Project-Based Learning’, na qual os estudantes aprendem colocando em prática a teoria, através de uma elevada componente prática e laboratorial”, afirma Mário Velindro. “O ISEC atualiza regularmente os conteúdos que leciona e acompanha a evolução tecnológica enquanto orienta os estudantes para a inovação em engenharia que a Indústria 4.0 tornou indispensável”.

Para além da motivação dos docentes para a criação de projetos durante o ano letivo, o ISEC tem a funcionar nas suas instalações espaços onde os estudantes podem exercitar novas competências em áreas da engenharia diferentes daquelas que aprendem nas aulas. É  o caso do Fikalab, criado em parceria com a a Critical Software. O Fikalab está equipado com equipamentos e materiais para que os estudantes consigam concretizar todas as fases dos projetos que concebem e que decidem desenvolver. Às bancadas de trabalho, multímetros, osciloscópio, estação de soldadura, computadores, placas controladoras diversas, impressoras 3D juntam-se…. sofás e uma mesa de ping-pong para criar momentos de descontração e de distração, onde a criatividade possa fluir.

Transmitir conhecimento aos parceiros industriais

“O ISEC já criou inúmeros projetos desenvolvidos por docentes, investigadores e estudantes em diversas áreas da engenharia com aplicação prática no tecido empresarial. O ISEC está sempre empenhado em colaborar com parceiros industriais para transmitir conhecimento à sociedade e às empresas”, afirma Mário Velindro. “O nosso propósito é adaptar a nossa investigação para as exigências que o mundo, a cada momento, nos coloca”.

O ISEC criou uma rede de parcerias com várias empresas inovadoras a operar em Portugal para ligar os projetos de investigação desenvolvidos nos seus laboratórios a produtos competitivos no mercado global. “É a nossa forma de contribuir para o desenvolvimento da Indústria 4.0 em Portugal”, afirma Mário Velindro.

Um dos exemplos é o protocolo com a Altice Labs, em que os especialistas do centro de inovação desta multinacional das comunicações instalada em Aveiro passaram a ensinar nos mestrados, pós-graduações e estágios profissionais do ISEC. Os professores do ISEC, por seu lado, começaram a formar quadros da empresa nas próprias instalações da Altice Labs, fazendo também lá o trabalho de campo das suas licenças sabáticas.

Uma parceria recente foi estabelecida com a empresa de construção Vigobloco e resultou na criação de um modelo inovador de piscinas modulares eco-eficientes. O papel do ISEC neste projeto foi introduzir ciência e um uso inovador da tecnologia em todo o processo de construção dos módulos e, também, na sua montagem e funcionamento nos locais onde estes são instalados. Esta parceria permitiu baixar o custo de produção dos módulos e da sua montagem, tornando estas piscinas muito competitivas no mercado residencial do centro da Europa.

Outra parceria importante que o ISEC está a preparar será estabelecida com a PSA Peugeot-Citroen, em Mangualde. Nesta fábrica de automóveis o ISEC irá fazer a formação transversal de engenheiros e de quadros médios no domínio da gestão industrial, abrangendo as engenharias electrónica, mecânica, eletromecânica, e informática.

ISEC desenvolve dispositivo para abrir portas sem mãos

O Instituto Superior de Engenharia de Coimbra – ISEC tem a decorrer um projeto de investigação e desenvolvimento que irá permitir, nos próximos meses, a produção de um dispositivo inovador de apoio à abertura de portas, por forma a diminuir os contágios do novo coronavírus. Esse dispositivo permitirá a abertura de portas sem usar as mãos, sendo a sua aplicação destinada a locais de grande afluência como hospitais, zonas comerciais, escolas, centros de dia ou lares de idosos.  Será um produto versátil, com custo acessível, de fácil instalação e baixa manutenção, muito útil para o combate à Covid-19.

O consórcio de que o ISEC faz parte é liderado pela empresa Shapetek – Tecnologias de Maquinação e conta com a participação do CENTIMFE – Centro Tecnológico da Indústria de Moldes, Ferramentas Especiais e Plásticos e da Escola Superior de Educação de Coimbra.

O ISEC esteve e está à altura

 “Este ano é um ano de exceções: o Instituto Superior de Engenharia de Coimbra demonstrou, mais uma vez, ser uma escola de excelência que tem capacidade para lhes responder. A área da engenharia obriga a uma atualização tecnológica constante e a um contínuo avanço digital. Devido à elevada exigência no mercado empresarial, impõe a continuidade dos investimentos, da requalificação e da melhoria dos nossos laboratórios em busca de novos horizontes e de mais oportunidades para os estudantes.

O ISEC esteve e está à altura. Aposta cada vez mais em iniciativas que desenvolvem as “soft skills” nos estudantes, com o objetivo de formar engenheiros mais capazes e preparados para qualquer realidade.  O ISEC tem exatamente o que precisamos: um corpo docente preparado e mentalizado para as alterações de método de ensino que se avizinham. São estes professores e investigadores que nos garantem um ensino prático e tecnológico que responde às necessidades do mercado de trabalho”.

Depoimento de Igor Monteiro, presidente da Associação de Estudantes do ISEC

Deixe um comentário

Outra Perspetiva

População do Alto Alentejo beneficia de cuidados de saúde de Proximidade

No Alto Alentejo, a saúde apresenta outras prioridades comparando com os grandes polos de urbanização. Com uma população reduzida, envelhecida...

Global Health Company: A cuidar da nossa Saúde e Bem-Estar

Com uma abordagem inovadora e centrada no paciente, a Global Health Company (GHC) tem- se destacado na prestação de serviços...

A primeira Unidade Local de Saúde faz 25 anos

A Unidade Local de Saúde de Matosinhos (ULSM) foi criada em 9 de junho de 1999, era então Ministra da...

A inovação em saúde ao serviço do utente

Criado em 2021, o Centro Académico Clínico – Egas Moniz Health Alliance (EMHA) é composto pela Universidade de Aveiro e...