Universidade de Coimbra coordena projeto europeu no domínio do património cultural colonial

Universidade de Coimbra (UC) liderará nos próximos três anos o consórcio europeu “CONCILIARE” – “Confidently changing colonial heritage”, financiado com cerca de três milhões de euros pela Comissão Europeia no âmbito de um concurso para projetos científicos sobre transformações no património cultural.

O principal objetivo do CONCILIARE é analisar as mudanças no património cultural colonial europeu, com especial foco nas repercussões do passado colonial nas sociedades europeias contemporâneas. Este é um tema que tem gerado amplo debate nos últimos anos, pretendendo-se compreender como cidadãos europeus de diferentes gerações, contextos culturais e origens étnicas entendem essas mudanças e se posicionam face a elas.

Este mapeamento servirá como base para criar mecanismos e métodos robustos de redução de conflito entre grupos a par de um reconhecimento das mudanças no património colonial europeu com promoção de confiança neste processo.

CONCILIARE atuará em quatro domínios: mudanças nos manuais escolares, nos espaços públicos (nomes de ruas, monumentos), na curadoria de exposições de acervo colonial em museus; e em produtos culturais e tradições relacionadas com o passado colonial. Em cada domínio, serão estudadas as mudanças nas representações do passado colonial e testados diferentes métodos de promoção de confiança nas mudanças neste património em diferentes países europeus, assegurando assim uma maior diversidade e potencial de replicação.

Ancorado na área de Psicologia Social, este projeto inova com uma forte abordagem interdisciplinar de Humanidades e Ciências Sociais, o uso de diferentes metodologias, e a inclusão de grupos de diferentes origens, gerações e contextos culturais.

A sua coordenação está a cargo de Joaquim Pires Valentim, professor da Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da UC, integrando nove instituições científicas – Universidade de Coimbra (Portugal), Universidade Livre de Bruxelas (Bélgica), Universidade de Utrecht (Holanda), Universidade de Roma ‘La Sapienza’ (Itália), Universidade de Helsínquia (Finlândia), Instituto de Ciências Sociais Ivo Pilar (Croácia), Universidade do Minho e Centro de Estudos Sociais (Portugal) e CegeSoma (Bélgica) – e duas não científicas – Afropean project, e ICOM (Bélgica). A história e equipa de CONCILIARE emana em parte da COST Action “Social psychological dynamics of historical representations in the enlarged European Union” que decorreu entre 2012 e 2016.

Os estudos e atividades desenvolvidas contarão ainda com o apoio de especialistas nas áreas visadas da Universidade de Kinshasa (Congo), Universidade de Rutgers (EUA), Universidade Católica de Leuven (Bélgica), Universidade Autónoma de Madrid (Espanha), Universidade de York & Salford (Reino Unido), Universidade de Basel (Suíça), CARMAH (Alemanha) e Associação de Museus (Reino Unido).

O consórcio desenvolverá várias iniciativas de comunicação e disseminação dos resultados, privilegiando um contacto próximo e, em alguns casos, cocriação entre a comunidade académica, comunidades e autoridades locais, nacionais e europeias, associações e organizações não governamentais, museus e instituições educativas.

O foco do CONCILIARE não será apenas em países europeus com um passado colonial, dado que uma das ideias base que se pretende explorar é a intersecção do passado colonial europeu com representações contemporâneas de identidade europeia.

Deixe um comentário

Outra Perspetiva

Tradição aliada à Inovação nas Línguas, Literaturas e Culturas

O Departamento de Línguas, Literaturas e Culturas (DLLC) da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, reconhecido pela sua tradição...

Ciências do Desporto e Educação Física apostam na Investigação

A nova direção da Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física da Universidade de Coimbra (FCDEFUC) completou um ano...

Inovação e Excelência, um retrato do Departamento de Química

Em entrevista, Artur Valente, diretor do Departamento de Química da Universidade de Coimbra (DQUC) explica como os cursos pioneiros da...

Ensino de Vanguarda na Engenharia Mecânica

Disponibilizar uma oferta formativa universal, que seja capaz de tornar os alunos uma referência além-fronteiras, e continuar na linha da...

Um ensino de excelência da Engenharia Química

Formar as futuras gerações de Engenheiros Químicos com uma sólida e abrangente capacidade técnica e com aptidões interpessoais desenvolvidas é...