António Fernando Sousa da Silva, Prof. Emérito da U.PORTO

Uma instituição líder em Portugal na investigação em química

O CIQUP – Centro de Investigação em Química da Universidade de Porto é um dos centros de Excelência (Avaliação FCT) em Portugal  cuja I&D é centrada na área da Química. O Centro integra o IMS – Institute of Molecular Sciences (Instituto de Ciências Moleculares) que é um consórcio de unidades de I&D ao qual foi atribuído o estatuto de Laboratório Associado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e pela Fundação para a Ciência e Tecnologia, em janeiro de 2021. Para além do CIQUP, o IMS é composto por mais duas unidades de I&D autónomas com classificação de Excelente: o Centro de Química Estrutural do Instituto Superior Técnico e da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (CQE@IST e CQE@CIÊNCIAS) e o Centro de Química de Coimbra da Universidade de Coimbra.

O CIQUP tem como missão efetuar investigação de excelência, concretizada na sua produção científica, na inovação, na formação avançada de recursos humanos e na divulgação do conhecimento. Privilegiando a formação científica, humana e ética, o CIQUP assume o compromisso de produzir conhecimento relevante para a ciência, mas também para a sociedade.

Ao longo de quatro décadas, o mérito e a importância deste Centro de Investigação têm sido repetidamente distinguidos por prestigiadas entidades nacionais e internacionais. Salientando a sua relevância, na procura de conhecimento fundamental e na sua aplicação, a FCT justificou, na avaliação do último Projeto de investigação do CIQUP, a atribuição da nota máxima pela investigação desenvolvida e pelos compromissos assumidos de desenvolver novas formas de disseminação do conhecimento em ressonância com a educação de estudantes e com a divulgação da ciência ao público não especializado.

Sediada na Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, esta unidade de investigação produz “investigação de alta qualidade” (conforme destaca o relatório), em sintonia com os grandes pilares que orientam o dia-a-dia do Departamento de Química e Bioquímica: Química Medicinal e Biológica, Química de Materiais & Nanociência, Química-Física, Química Analítica, Eletroquímica, mas também com a comunicação e transmissão do conhecimento à sociedade, em geral, e a estudantes do ensino superior e secundário, em particular.

Estrutura multidisciplinar da Investigação

Alcançar a excelência, quer na investigação, quer na formação de recursos humanos, contribuindo para o desenvolvimento sustentável, dando resposta a vários desafios societais no âmbito da saúde, do ambiente e da energia, são os principais objetivos transversais aos cinco grupos que compõem o CIQUP. Atualmente, o Centro incorpora 100 investigadores, dos quais cerca de metade (48) são estudantes de doutoramento, repartidos entre os cinco grupos de investigação.

O primeiro grupo (RG1), coordenado por Fernanda Borges, dedica-se à Química Medicinal e Biológica, incluindo a nanomedicina. As  suas atividades de investigação estão focadas na Química da Saúde, particularmente na descoberta e desenvolvimento de novos candidatos a fármacos para doenças que ainda não têm uma solução terapêutica.

A termodinâmica molecular e supramolecular é a principal matéria de estudo do segundo grupo (RG2), coordenado por Manuel João Monte, enquanto o terceiro grupo (RG3), coordenado por Luís Santos, se foca no estudo da estruturação e  auto-organização de sistemas químicos nas escalas nano e micro.

O quarto grupo (RG4), coordenado por Carlos Melo Pereira, está focado na química-física analítica, eletroquímica e superfícies com relevo para construção de plataformas inovadoras, nomeadamente impressão molecular ou bioimpressão, para sensores químicos e genosensores, no desenvolvimento de tecnologia para preparação e funcionalização de materiais com potencial aplicação em sistemas de armazenamento de energia ou utilização ambiental.

 A estratégia de investigação em comunicação e disseminação de conhecimento em proximidade com a sociedade está centrada nos investigadores do grupo RG5, coordenado por João Paiva, embora também beneficie de atividades similares realizadas por investigadores dos outros grupos.

Todos os investigadores integrados no CIQUP desempenham um papel ativo na formação educativa, nomeadamente ao nível da licenciatura, do mestrado e do doutoramento, a nível nacional e internacional, promovendo desta forma a translação da ciência para o ensino. A integração de jovens estudantes e investigadores [EM1] em projetos de I&D, com investimento na captação de novos talentos, meios e recursos, a par do nível de produtividade, capacidade de gestão e contributos para a ciência fora do meio académico são indicadores que merecem a atenção permanente no CIQUP.

Não obstante, o espírito participativo cultivado e as diferentes áreas de investigação, às quais o CIQUP consagra os seus dezassete laboratórios (distribuídos por cerca de 1000 m2 de instalações), cada investigador integrado tem liberdade para assumir o seu próprio projeto, seguindo o seu rumo e ritmo, de acordo com os objetivos do centro.

Esta gestão democrática, segundo António Fernando Silva, coordenador do centro, é uma das caraterísticas que diferencia o CIQUP de outras instituições académicas.

Sobre o CIQUP
O Centro de Investigação em Química da Universidade do Porto é uma unidade sediada no Departamento de Química e Bioquímica da Faculdade de Ciências, cuja reputação e importância tem sido construída ao longo de quarenta anos de existência e pelo trabalho e currículo dos muitos profissionais que por aqui passaram.
Mantém-se o propósito inicial: ser uma instituição de referência, promover investigação para o desenvolvimento de conhecimento, fomentar a sua aplicabilidade e estreitar a relação entre o cidadão e a ciência que ficou reforçada com a participação no laboratório associado IMS Institute of Molecular Sciences.  

Investigações em destaque

Entre os muitos projetos em desenvolvimento que, além da sua importância prática para a sociedade, potenciam também o conhecimento científico fundamental, destacam-se os projetos de investigação centrados:

– na descoberta e desenvolvimento de novos candidatos a fármacos, para aplicação terapêutica em doenças neurodegenerativas, infeciosas e cancro e na descoberta de agentes antioxidantes capazes de prevenir/tratar a doença do fígado gordo não alcoólico, entre outras;

– na determinação de propriedades relacionadas com o transporte, distribuição e destino ambiental de poluentes, estudo de processos de pirólise da biomassa e desenvolvimento de relações estrutura-energética-reatividade aplicáveis ao estudo de fragrâncias;

– no estudo de propriedades e funcionalidades de fluidos iónicos; sistemas de membranas de modelo lipídico; nano estruturas sensíveis a estímulos para veiculação de biomoléculas; nanomateriais híbridos de carbono/anfifílicos multifuncionais; filmes finos e materiais semicondutores orgânicos; desenvolvimento de metodologias experimentais.

O CIQUP tem, ainda, em curso, projetos para o desenvolvimento de novos materiais funcionais para aplicação nas áreas da eletrónica, energia e saúde, particularmente o desenvolvimento de materiais sustentáveis para a produção de hidrogénio e a construção de sensores para alérgenos. Merecem também destaque, os projetos sobre práticas sustentáveis no melhoramento da qualidade de produtos hortícolas e saúde ambiental, assim como, a caracterização de solos em áreas mineiras.

O CIQUP privilegia a organização e participação em  conferências e escolas avançadas e a publicação dos resultados da investigação que realiza em revistas internacionais de referência, para potenciar a divulgação e partilha de ideias. “No fundo, motivamos os nossos investigadores a conhecer mais e melhor”, salienta António Fernando Silva.

Uma rede universal de conhecimento

O CIQUP é cada vez mais um centro de investigação internacional, com parcerias que se estendem a várias latitudes e cuja importância é reconhecida em várias instituições e entidades.

Ações COST, ITN (Innovative training networks) em que participam várias universidades e empresas  internacionais de elevada reputação,[EM2]  são algumas das conceituadas redes com financiamento europeu em que o CIQUP participa, comprovando, deste modo, a importância do espírito colaborativo para investigar problemas científicos complexos.

Focados na construção de “uma rede de conhecimento”, todos os membros do CIQUP cooperam com investigadores oriundos de diferentes geografias nacionais ou internacionais, reforçada pela participação em vários projetos multidisciplinares e/ou envolvendo vários centros de investigação. Os projetos ganham, então, dimensão e valor nacional e internacional. Destaca-se a participação em projetos de Investigação em parceria com a Indústria para promover o Desenvolvimento Sustentável e a Inovação.

Do laboratório para a sociedade

“Desde sempre, o CIQUP mostrou uma preocupação enorme em ir às escolas secundárias e feiras de cariz científico demonstrar aquilo que é e faz”, revela António Fernando Silva. Com a criação do grupo “Educação, Comunicação de Ciência e Sociedade”, coordenado pelo Professor João Paiva, foi assim materializado e consolidado esse ADN para responder a uma questão fundamental a qualquer centro científico: como comunicar a ciência de forma eficaz e percetível?

 Uma das formas originais é o Teatro Científico. Desde 2019, o Professor Manuel João Monte publicou, através da Editora da Universidade do Porto (U.Porto Press), três livros do género dramático (um novo está no prelo)  que visam a disseminação lúdica da ciência. O primeiro destes livros, “O Bairro da Tabela Periódica” (2ª Edição, ISBN: 978-989-746-316-7), foi galardoado, em 2021, com o Prémio “José Mariano Gago”, da “Sociedade Portuguesa de Autores”. Esta peça deu origem a uma encenação profissional, e algumas cenas têm sido usadas, pela Sociedade Portuguesa de Química, em ações de formação de professores do ensino secundário.

Num contexto em que proliferam as informações sensacionalistas e se questiona a credibilidade dos meios de comunicação e suas fontes, o responsável pelo CIQUP acredita que hoje, mais do que nunca, importa “procurar metodologias e processos inovadores para comunicar bem a ciência”. Se é crescente o número de professores interessados em formação complementar nesta área, este novo núcleo desenvolve práticas pedagógicas para ensino e aprendizagem científica, desde o nível elementar ao mais avançado, e investiga sobre os melhores modelos para a difusão do conhecimento. Todo o esforço visando o objetivo de construir uma sociedade mais informada e atenta à importância da Química. Afinal, como sublinha o coordenador, trata-se de uma área fulcral ao mundo contemporâneo.

Na liderança da investigação química

Assim se reúnem todas as razões por que António Fernando Silva acredita que o CIQUP continuará a trabalhar para manter a excelência reforçada pela participação no laboratório associado IMS-Institute of Molecular Sciences e apoiada nos jovens e dinâmicos investigadores contratados ao abrigo de financiamento concedido pela FCT ou através dos vários projetos financiados. Promovendo a investigação científica e a sua comunicação, a par da formação altamente especializada de recursos humanos e da produção de conhecimento, o CIQUP “continuará a trabalhar para ser uma instituição líder na investigação química em Portugal”.

Deixe um comentário

Outra Perspetiva

Tradição aliada à Inovação nas Línguas, Literaturas e Culturas

O Departamento de Línguas, Literaturas e Culturas (DLLC) da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, reconhecido pela sua tradição...

Ciências do Desporto e Educação Física apostam na Investigação

A nova direção da Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física da Universidade de Coimbra (FCDEFUC) completou um ano...

Inovação e Excelência, um retrato do Departamento de Química

Em entrevista, Artur Valente, diretor do Departamento de Química da Universidade de Coimbra (DQUC) explica como os cursos pioneiros da...

Ensino de Vanguarda na Engenharia Mecânica

Disponibilizar uma oferta formativa universal, que seja capaz de tornar os alunos uma referência além-fronteiras, e continuar na linha da...

Um ensino de excelência da Engenharia Química

Formar as futuras gerações de Engenheiros Químicos com uma sólida e abrangente capacidade técnica e com aptidões interpessoais desenvolvidas é...