“A nossa prática diária coloca o foco nas pessoas, nas suas necessidades e no seu bem-estar”

Com portas abertas há mais de 30 anos, numa localização privilegiada na cidade – o Lumiar – e com inegável prestígio no sistema de ensino superior português, o Instituto Superior de Educação e Ciências de Lisboa (ISEC Lisboa) é uma instituição privada politécnica que tem vindo a moldar o panorama do ensino superior português desde a sua fundação, em 1991. Nesta entrevista, Cristina Ventura, Presidente do ISEC Lisboa, explica como a missão da instituição de promover o desenvolvimento holístico dos indivíduos através da educação e da investigação é orientada por valores humanistas.

Perspetiva Atual: O Instituto Superior de Educação e Ciências de Lisboa nasceu em agosto de 1991, sendo atualmente constituído por três escolas e dois centros de investigação. Pode-nos apresentar estes elementos que constituem o ISEC Lisboa?

Cristina Ventura, Presidente do ISEC Lisboa

Cristina Ventura: O ISEC Lisboa é um estabelecimento de Ensino Superior Politécnico privado com mais de 30 anos ao serviço da formação superior em Portugal. Iniciou a sua ação com formação superior nas áreas da Educação e das Artes Gráficas, tendo expandido a sua área de intervenção, nas últimas três décadas, por várias outras áreas do conhecimento, entre elas Aeronáutica, Design e Multimédia, Comunicação e Marketing, Gestão, Proteção Civil, Construção e Reabilitação do Edificado, Hotelaria e Turismo, Administração Local, Ciências da Visão, e Energias Renováveis e Ambiente.

Cristina Ventura: O ISEC Lisboa é um estabelecimento de Ensino Superior Politécnico privado com mais de 30 anos ao serviço da formação superior em Portugal. Iniciou a sua ação com formação superior nas áreas da Educação e das Artes Gráficas, tendo expandido a sua área de intervenção, nas últimas três décadas, por várias outras áreas do conhecimento, entre elas Aeronáutica, Design e Multimédia, Comunicação e Marketing, Gestão, Proteção Civil, Construção e Reabilitação do Edificado, Hotelaria e Turismo, Administração Local, Ciências da Visão, e Energias Renováveis e Ambiente.

Estes domínios do conhecimento são lecionados nas 3 Escolas do ISEC Lisboa: Escola de Educação e Desenvolvimento Humano, Escola de Gestão, Engenharia e Aeronáutica, e Escola de Comunicação, Artes e Indústrias Criativas.

Para além da atividade de ensino superior, o ISEC Lisboa realiza, através dos seus docentes e investigadores, atividades de investigação aplicada. Estas atividades são desenvolvidas em Unidades de Investigação externas onde os docentes/investigadores estão integrados ou nos Centros de Investigação do ISEC Lisboa que são no momento dois: o CEIA – Centro de Estudos e Investigação Aplicada, que é uma Unidade de Investigação Pluridisciplinar que atua essencialmente nas áreas da Educação, Gestão e Sustentabilidade, e o TGRAF – Centro Internacional de Estudos e Investigação em Tecnologias Gráficas e Comunicação Científica, que atua nos domínios do Design Gráfico e Comunicação Científica, das Tecnologias Gráficas e dos Materiais Celulósicos.

Mais recentemente, foi criado o NIAOO – Núcleo de Investigação Aplicada em Óptica e Optometria, que se encontra em fase de consolidação e atua no domínio das Ciências da Visão.

PA: O ISEC Lisboa apresenta-se como uma instituição particular de ensino superior e de investigação com um projeto de formação orientado por elevados padrões de exigência e inspirado em princípios de natureza ética e humanista. Quais são os pontos principais para a construção de um modelo de ensino que siga estes parâmetros?

CV: A missão do ISEC Lisboa é promover a realização integral da pessoa através do desenvolvimento do ensino e da investigação com elevados padrões de qualidade, adotando uma visão personalista do Homem e uma consciência de responsabilidade social. Esta missão cumpre-se através da criação, transmissão e difusão da cultura e do saber de natureza profissional, com elevados padrões de qualidade e exigência e fomentando o sentido da cooperação e a consciência da dimensão social e solidária da cidadania. Estes desígnios são consubstanciados no nosso modelo pedagógico que assenta em Princípios Éticos e de Conduta, escrupulosamente cumpridos de modo transversal à Instituição. Nele são priorizados e valorizados uma cultura de diversidade assente na igualdade de oportunidades para todos – independentemente de diferenças sociais ou culturais, não se limitando a raça, etnia, género, identidade de género, orientação sexual, idade, classe social, deficiência, religião, nacionalidade ou crenças políticas -, o respeito mútuo, no reconhecimento das diferenças como força do potencial humano e organizacional e na valorização da diversidade na gestão e na estratégia da organização, e a inclusão em que todas as partes interessadas – estudantes, funcionários, dirigentes e parceiros e agentes sociais – são tratadas com justiça e respeito e contribuem para o sucesso da instituição.

PA: O ensino superior em Portugal é cada vez mais competitivo, com várias instituições a oferecerem cursos semelhantes. Como é que o Instituto Superior de Educação e Ciências de Lisboa se diferencia das outras escolas e universidades na sua área de ensino? Quais são as vantagens competitivas da instituição em relação às outras instituições de Ensino Superior?

CV: A nossa instituição foi precursora na introdução no Ensino Superior Politécnico em Portugal de diferentes áreas do conhecimento, entre elas as de Aeronáutica, Engenharia, Proteção Civil, Ótica e Optometria, antecipando as necessidades do mercado de trabalho e acompanhando em permanência as tendências das transformações sociais.

Os enormes desafios colocados por uma sociedade com uma velocidade avassaladora de transformações exigem uma Academia com capacidades de resposta rápida, flexível, adequada e resiliente, absolutamente incompatível com o seu tradicional ‘conservadorismo’. O ISEC Lisboa responde a esses novos desafios, antecipando tendências e acompanhando novas necessidades. Por um lado, seguindo atentamente movimentos internacionais de transformação e modernização, mas também auscultando em permanência as necessidades de novas competências para o mercado interno. Este duplo foco de antecipação das tendências internacionais, bem como das necessidades internas do país, permite-nos conceber ofertas formativas inovadoras capazes de dar respostas aos desafios e riscos emergentes, designadamente os que decorrem da dupla transição digital e climática, construindo-se assim uma das principais vantagens competitivas do ISEC Lisboa.

Por outro lado, a nossa prática diária coloca o foco nas pessoas, nas suas necessidades e especificidades individuais, nas suas expetativas e no seu bem-estar. Este permanente “olhar atento” sobre as necessidades dos estudantes, dos funcionários e dos parceiros, permite-nos construir respostas que vão de encontro às suas expetativas, conferindo-lhes simultaneamente um sentimento de valorização e segurança. Esta relação de forte proximidade da Instituição com todas as partes com quem se relaciona são outro significativo fator que nos diferencia dos demais.

PA: Uma das vertentes que mais recebe atenção por parte do ISEC Lisboa é a investigação, de forma aplicada e colaborativa, com vista à “produção de soluções e criação de valor transferíveis para as empresas e organizações”. Como acontece esta transferência de conhecimento para o setor empresarial?

CV: A investigação, a produção de conhecimento científico dela decorrente e a prática do Ensino Superior são indissociáveis. No caso concreto do ISEC Lisboa, sendo um estabelecimento de Ensino Superior Politécnico, a sua estratégia passa pela forte aposta na investigação aplicada, tendo como objetivo principal a construção de soluções para problemas reais e concretos, previamente diagnosticados nas empresas, organizações e sociedade. Um dos objetivos da nossa atividade de I&D é transferir para as empresas e organizações parceiras o conhecimento produzido, implementando nelas soluções de inovação e valor acrescentado. Isto só se consegue porque, por um lado, trabalhamos de perto com os parceiros no diagnóstico dos problemas ou fenómenos a pesquisar e na própria implementação das soluções construídas em conjunto, por outro, o facto de termos no nosso corpo docente e de investigadores um número muito elevado de Especialistas que são eles próprios também profissionais e profundos conhecedores das diferentes áreas em que operamos, permite-nos gizar soluções e resolução de problemas de um modo muito adequado e adaptado às características intrínsecas do nosso tecido socioeconómico.

PA: Quais são as áreas de pesquisa em que o Instituto tem se destacado recentemente e quais são as perspetivas futuras?

CV: Da investigação realizada mais recentemente, destacaria, no domínio da Educação, os estudos realizados sobre as competências socio emocionais e o bem-estar de estudantes e docentes, por via de diferentes projetos de I&D europeus desenvolvidos por consórcios internacionais a que o ISEC Lisboa pertence; na área das Artes Gráficas, a produção de conhecimento ao nível de novos materiais celulósicos e o desenvolvimento de metodologias de investigação aplicadas aos domínios da Comunicação Científica e do Design Gráfico; nos domínios da Aeronáutica e Sustentabilidade, o desenvolvimento de energias verdes aplicadas ao Transporte Aéreo e a promoção da Sustentabilidade Ambiental nos espaços urbanos; e no domínio das Ciências da Visão a investigação realizada com vista à promoção da saúde visual na população pediátrica, realizada em parceria com a Universidade Complutense de Madrid a pedido do Grupo empresarial alemão ZEISS;

Em termos de perspetivas futuro, salientaria a preparação em curso da investigação orientada ao nível da Transição Digital no setor Aeronáutico, com aplicação das tecnologias blockchain, o desenvolvimento de ferramentas inovadoras centradas na melhoria do impacto ecológico das PMEs, e o Desenvolvimento da Inovação e do Empreendedorismo nas Organizações.

PA: Apesar de recente, o ISEC Lisboa pretende crescer sob orientação das necessidades do país, contribuindo para o desenvolvimento qualificado do ensino superior em Portugal. Na sua opinião, quais são as atuais necessidades do país que estão a orientar a evolução e atividade do ISEC Lisboa?

CV: As mudanças a que assistimos em Portugal e as necessidades daí decorrentes que impactam a evolução da atividade do ISEC Lisboa, prendem-se, no essencial, com os seguintes quatro aspetos:

A Aeronáutica e o Espaço são setores em franco crescimento, quer em termos nacionais, quer internacionais. As mais prestigiadas organizações (ICAO, EASA, Airbus, etc) apontam para um crescendo de inovações e consequente transformação nestes domínios, com uma procura muito significativa de profissionais qualificados e especializados ao longo das próximas décadas.

Nos domínios da Hospitalidade e do Turismo assiste-se a um movimento semelhante, com um crescendo destas áreas no desempenho económico do país, mas com os responsáveis por estes setores a diagnosticarem a necessidade de mais e melhores qualificações do capital humano para estas áreas.

Por outro lado, Portugal não é imune às transformações globais que acompanham a transição digital e transição climática. No primeiro destes domínios a digitalização é acompanhada da produção e disponibilização em massa e em tempo real de grandes volumes de dados e de informação cada vez mais complexos, os quais têm vindo a adquirir maior valor económico perante a muito valiosa informação que transportam para as empresas e organizações dos mais variados setores socioeconómicos. Tal movimento, tem originado a procura exponencial de profissionais de Ciência e de Gestão de Dados que não existem ainda disponíveis.

Por fim, as alterações climáticas têm-nos demonstrado à exaustão a urgente consciencialização coletiva para as questões e saberes associados à Sustentabilidade Ambiental e do Planeta, com a inerente necessidade de formar e preparar os futuros decisores nestes campos de conhecimento.

As necessidades do país nestes quatro setores irão orientar a evolução da nossa atividade nos próximos anos.

PA: Quais são os objetivos específicos estabelecidos pela atual direção do ISEC Lisboa para os próximos anos?

CV: O ISEC Lisboa desde a sua génese tem vindo a crescer e a posicionar-se como uma Instituição de referência no subsetor do Ensino Superior Politécnico Privado, sendo hoje, em termos de estudantes em frequência, o maior estabelecimento de Ensino Superior Politécnico Privado. Este contínuo crescimento e a posição de liderança alcançada neste subsetor do Ensino Superior prende-se essencialmente com o caráter inovador da sua oferta formativa, com o seu pioneirismo, com a sua capacidade de antecipar necessidades do mercado e com as características específicas do seu projeto educativo, científico e cultural. Nesta senda, o ISEC Lisboa tem como principais objetivos continuar o seu desenvolvimento sustentável assente em produtos formativos inovadores e diferenciados e numa permanente atualização técnico-científica, fortalecer a sua ligação à comunidade com a construção de soluções que contribuam para o desenvolvimento local e regional, fortalecer os índices de internacionalização, e dar continuidade à sua aposta nas pessoas, seja em resposta às suas expetativas, garantindo a qualidade nos serviços que prestamos, seja, sobretudo, proporcionando aos nossos estudantes – que são o Centro do nosso trabalho – todas as condições de um ambiente educativo inclusivo, amigável e centrado nas suas necessidades.   

Outra Perspetiva

Tradição aliada à Inovação nas Línguas, Literaturas e Culturas

O Departamento de Línguas, Literaturas e Culturas (DLLC) da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, reconhecido pela sua tradição...

Ciências do Desporto e Educação Física apostam na Investigação

A nova direção da Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física da Universidade de Coimbra (FCDEFUC) completou um ano...

Inovação e Excelência, um retrato do Departamento de Química

Em entrevista, Artur Valente, diretor do Departamento de Química da Universidade de Coimbra (DQUC) explica como os cursos pioneiros da...

Ensino de Vanguarda na Engenharia Mecânica

Disponibilizar uma oferta formativa universal, que seja capaz de tornar os alunos uma referência além-fronteiras, e continuar na linha da...

Um ensino de excelência da Engenharia Química

Formar as futuras gerações de Engenheiros Químicos com uma sólida e abrangente capacidade técnica e com aptidões interpessoais desenvolvidas é...