A clínica que dá novos sorrisos a Coimbra

Com os objectivos bem definidos, Francisco Delille abriu em 1993 o seu primeiro consultório na cidade de Coimbra. Aquilo que antes era apenas um consultório de dois gabinetes, tornou-se numa clínica com 14 gabinetes médicos, contendo todas as especialidades da Medicina Dentária e uma equipa multidisciplinar dedicada a responder às necessidades de todos os que procuram por uma melhor saúde oral.

Dr. Francisco Delille
Diretor Clínico da Clínica Delille
Médico Dentista Especialista em Cirurgia Oral.
Cédula Profissional no 887

Perspetiva Atual: Como foi o seu percurso até chegar à Medicina Dentária? Sempre soube que era o que queria seguir?
Francisco Delille: Fiz o ensino secundário na Escola Secundária de José Falcão, em Coimbra, sempre com o objetivo de seguir Medicina. Entrei no curso de Medicina na Faculdade de Medicina de Coimbra, em 1984, mas no final do 2º ano optei por me transferir para Medicina Dentária, atraído pelo lado técnico e prático da área e também porque me permitia, logo no final do curso, exercer a minha atividade de forma autónoma e ter o meu próprio consultório privado.

PA: A Clínica Delille abriu portas em 1993. O que o levou a lançar este projeto?
FD: A abertura do meu primeiro consultório, composto
por dois gabinetes, foi em Coimbra.

Foi uma decisão natural, porque naquela altura era melhor forma de um recém-licenciado entrar no mercado de trabalho. O sucesso e o crescimento subsequente levaram-me a sentir a necessidade de criar uma equipa de trabalho multidisciplinar, já que nessa altura se previa a divisão da Medicina Dentária em diferentes áreas de especialidade.

PA: Ao longo destas quase três décadas, o que mudou tanto no funcionamento, como na filosofia da
clínica?

FD: Foi-se passando de uma prática clínica generalista, para uma prática cada vez mais exigente e mais especializada: Em 2005, abrimos uma nova clínica com sete gabinetes e um pequeno laboratório de prótese anexo. A equipa de trabalho incluía uma Higienista Oral, uma Dentista Pediatra e uma Ortodontista. Em 2014, transferimo-nos para as atuais instalações, na Solum, com 14 gabinetes médicos, onde cumprimos o nosso objetivo de ter todas as especialidades da Medicina Dentária a funcionar todos os dias da semana. Em 2021, separámos o laboratório de prótese da clínica, que recebeu novas instalações na Rua do Brasil e um considerável investimento em tecnologia para se tornar um laboratório dentário de prótese fixa de referência.

PA: Que práticas e tecnologias inovadoras recentes mudaram o panorama da Medicina Dentária e o próprio funcionamento da Clínica Delille?
FD:
Como na vida em geral, o mundo digital e todas as tecnologias associadas entraram na Medicina Dentária
revolucionando a nossa forma de trabalhar. A Clínica Delille investiu sempre para estar na vanguarda do desenvolvimento tecnológico e adaptou-se facilmente à evolução da profissão. Como exemplos, posso citar a tecnologia radiológica digital em 2D e 3D, a informatização de todos os procedimentos clínicos e administrativos, o planeamento digital dos tratamentos com base em fotografia e na utilização de scanners intraorais. Também o laboratório de prótese passou de uma atividade artesanal para um verdadeiro centro de produção baseado em desenho digital e produção com fresadoras e impressoras 3D. A utilização de guias digitais cirúrgicas e de aparelhos de ortodontia estéticos “invisíveis” feito por tecnologia digital fazem parte do nosso dia-a-dia.

PA: Quais são os tratamentos mais recorrentes?
FD:
Cada vez mais os pacientes reconhecem a importância de um sorriso saudável e estético, como melhora da sua saúde oral e geral e para melhoria da sua autoestima e relações interpessoais. Com esta crescente procura pelos serviços da Medicina Dentária, reforçada pelo nosso Marketing Digital, podemos afirmar que os tratamentos de Higiene Oral (consulta de Check-up e Destartarização Bimaxilar, com polimento e jacto de bicarbonato), os tratamentos de Dentisteria e Reabilitação Oral Estética, os tratamentos de Reabilitação Oral Fixa com recurso à colocação de implantes dentários e os tratamentos de Ortodontia (principalmente na área de tratamentos ortodônticos com recurso a alinhadores invisíveis) são os mais recorrentes.

PA: Quais as principais razões que levam os pacientes a escolher a Clínica Delille?
FD:
Posso afirmar que uma das principais razões é a confiança de 30 anos de experiência e presença sólida em Coimbra. A estabilidade do corpo clínico e o seu elevado sentido de responsabilidade profissional, atendimento de urgências no próprio dia, a capacidade de resposta, a relação qualidade-preço dos nossos serviços coadjuvado pela disponibilidade de facilidades de pagamento e possibilidade de financiamento personalizado, permitem chegar a um amplo leque de pacientes.

PA: Comparando com outros países europeus, como se encontra o estado da Medicina Dentária em Portugal?
FD:
Eu diria que, no que diz respeito à atividade privada, a nossa Medicina Dentária encontra-se num nível absolutamente equivalente à dos restantes países europeus, tanto no aparecimento de grupos de clínicas dentárias populares com uma lógica mais comercial e empresarial, como no desenvolvimento de clínicas de “autor” multidisciplinares que procuram a excelência com um serviço mais “premium” e atendimento mais personalizado.

No que diz respeito à Medicina Dentária Pública e Hospitalar, bem como à Saúde Pública Oral, nota-se um desinvestimento do Estado Português, com grande prejuízo para as classes mais desfavorecidas.

PA: Quais são os seus objetivos para o futuro da Clínica Delille e, também, para a sua carreira?
FD:
A nossa aposta, para já, é não crescer mais em dimensão, tanto das instalações, como do corpo clínico, mas sim consolidar tudo o que temos e crescer em organização, na qualidade e personalização dos nossos serviços. Também vamos investir tempo para fazer crescer a atividade do nosso centro de formação para continuar a formar a nossa equipa clínica e para aumentar o número de formações externas dedicadas a Médico Dentistas e Técnicos de Prótese Dentária. Quanto à minha carreira profissional, acho que ainda tenho muitos anos para evoluir na cirurgia de implantes e regeneração óssea que é a minha especialidade, para ser capaz de resolver problemas complexos e casos clínicos difíceis cada vez com maior eficiência e rapidez. Sinto que necessito de dedicar também mais tempo à coordenação da clínica e a continuar a estimular os colegas mais novos a que se especializem e trabalhem no nível da excelência.

Deixe um comentário

Outra Perspetiva

Tradição aliada à Inovação nas Línguas, Literaturas e Culturas

O Departamento de Línguas, Literaturas e Culturas (DLLC) da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, reconhecido pela sua tradição...

Ciências do Desporto e Educação Física apostam na Investigação

A nova direção da Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física da Universidade de Coimbra (FCDEFUC) completou um ano...

Inovação e Excelência, um retrato do Departamento de Química

Em entrevista, Artur Valente, diretor do Departamento de Química da Universidade de Coimbra (DQUC) explica como os cursos pioneiros da...

Ensino de Vanguarda na Engenharia Mecânica

Disponibilizar uma oferta formativa universal, que seja capaz de tornar os alunos uma referência além-fronteiras, e continuar na linha da...

Um ensino de excelência da Engenharia Química

Formar as futuras gerações de Engenheiros Químicos com uma sólida e abrangente capacidade técnica e com aptidões interpessoais desenvolvidas é...